Polícia

Viúva diz que secretário de Itapura foi morto a tiros após provocação: 'Por uma banalidade'

Velcírio Adalberto Novelli Fabrão, de 58 anos, foi atingido por dois disparos efetuados por policial militar aposentado; ele não foi encontrado.

Viúva diz que secretário de Itapura foi morto a tiros após provocação: 'Por uma banalidade'

A esposa do secretário de Obras de Itapura (SP), que morreu após ser atingido por dois tiros por um policial militar aposentado, disse que o crime ocorreu depois de uma provocação. Velcírio Adalberto Novelli Fabrão, de 58 anos, foi morto na tarde de sábado (9), na prainha do município.

“O que chegou é que a máquina quase tombou e o outro [PM aposentado] estava tirando fotos, provocando, com certeza. Ele infelizmente não aceitava provocação, foi tirar satisfação e nisso meu esposo levou dois tiros à queima roupa. Um no peito e outro nos órgãos vitais e não resistiu. Estamos no chão por saber que tudo isso aconteceu por uma banalidade", diz Genuina Paixão Soares Fabrão.

Genuina Paixão Soares Fabrão, esposa do secretário de Obras de Itapura (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

Genuina Paixão Soares Fabrão, esposa do secretário de Obras de Itapura (SP) — Foto: Reprodução/TV TEM

De acordo com o delegado Miguel Gomes da Rocha Neto, a Polícia Civil investiga se o assassinato do secretário de Obras teve motivação política.

"Não sabemos ainda dizer se há uma motivação política ou não. Estamos procurando chegar a esta conclusão, porque a vítima era secretária de Obras de Itapura. A linha de investigação seria em cima da discussão política da cidade", afirma.

De acordo com o boletim de ocorrência, Velcírio foi atingido por dois disparos na região frontal do corpo depois de discutir com o suspeito, que fugiu em seguida.

Moradores que viram o crime acontecer levaram a vítima para o pronto-socorro de Itapura. O homem chegou a ser encaminhado para um hospital de Ilha Solteira (SP), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na noite de sábado.

O policial militar aposentado não foi encontrado. Contudo, a Polícia Civil investiga o crime e tenta localizá-lo.


Mais notícias sobre Polícia

Polícia

Polícias Civil e Militar de Jales encontram mais de 2 kg de maconha, além de crack e cocaína. Um rapaz foi preso.

Nesta sexta-feira, 14/05, investigadores da DISE de Jales, apoiados pela Polícia Militar,...


Polícia

Homem perde R$ 930 ao atender pedido de empréstimo via WhatsApp

O já conhecido golpe do WhatsApp clonado fez mais uma vítima em Rio Preto. Um...


Polícia

Polícia Militar Ambiental “Operação Prevenção a incêndios Florestais”

Durante os dias 10, 11 e 12 de maio de 2021 a Segunda Companhia de Polícia Militar...

Polícia

Quatro mulheres são presas em rodovia de Clementina suspeitas de furtar lojas de shopping

Quatro mulheres foram presas na Rodovia Assis Chateaubriand, em Clementina (SP), na tarde de...