Direito

"TikTok não é ferramenta adequada para advogados", diz TED da OAB/MG em manual

O documento veda, por exemplo, publicações em redes sociais com andamentos processuais ou decisões e a distribuição de máscaras com o logotipo do escritório como forma de brinde.

"TikTok não é ferramenta adequada para advogados", diz TED da OAB/MG em manual

A Comissão Orientadora de Publicidade do TED da OAB/MG elaborou resolução com recomendações de ética e disciplina na publicidade de advogados.

O documento recomenda, por exemplo, a não divulgação de fotografias com exposição de clientes, veda publicações em redes sociais com andamentos processuais ou decisões e permite a promoção de 'lives', mentorias, seminários etc. - desde que tenham como objetivo a informação.

A comissão ressalta, ainda, que o aplicativo 'TikTok' não é ferramenta adequadas para a publicidade profissional e veda a distribuição de máscaras com o logotipo do escritório como brindes.

No documento, a comissão ressalta que o manual serviria de fonte para orientação do tema, pois há mais de 20 anos, continua em vigor o provimento 94/00 do Conselho Federal da OAB, "havendo inúmeras discussões nas seccionais nacionais".

"Aguardávamos, ainda, a manifestação do Conselho Federal da OAB que talvez editasse novo regramento, mas que, conforme divulgado semana passada, houve por bem em fixar parâmetros em termos de elaboração de TAC, regulamentando o disposto nos artigos 47-A e 58-A do Código de Ética e Disciplina da OAB."

Entre as principais recomendações, o documento ressalta que nos "checks ins" realizados pelos advogados não haja a publicação ou exposição de prédios públicos, respeitando-se os critérios de sobriedade e discrição nas publicações (delegacias, fóruns e similares).

Recomenda-se, ainda, a não divulgação de fotografias e/ou vídeos com exposição de clientes; publicação de atendimento, lista de clientes, em 'stories' ou 'feed', bem como publicações em redes sociais com andamentos processuais ou decisões; ou ainda exposição de algum resultado de êxito em demanda judicial, mesmo que riscado nome, número, e dados identificadores do processo.

É permitido, porém, a promoção de 'lives', mentorias, seminários, congressos, de forma remota, ou presencial, desde que tenham como objetivo a informação e que não induzam ao litígio e não foquem a captação de clientela, ainda que indiretamente.

No quesito pandemia, o documento destaca que é admitido o uso de máscaras com o logotipo do escritório, mas somente àqueles vinculados, não sendo recomendada como forma de brindes e livre distribuição, tendo em vista seu caráter de EPI.

A comissão ressalta, ainda, que o aplicativo 'TikTok' e/ou similares de entretenimento, por não guardarem a sobriedade necessária para o exercício da advocacia, não são ferramentas adequadas para a publicidade profissional.


Mais notícias sobre Direito

Direito

Votuporanga - Juiz concede Liminar para Isenção de IPVA a portador de Deficiência Física.

Depois de dar um tiro no pé, com a retirada de Isenção do ICMS em produtos...


Direito

TJ-SP MANDA YOUTUBE RETIRAR DO AR VÍDEO CONTRA O DEPUTADO FAUSTO PINATO

O desembargador Álvaro Passos, da 2ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de...


Direito

Juízes da região isentam IPVA de veículo de PCD não adaptado

Duas liminares concedidas pela Justiça em Rio Preto e Votuporanga isentaram dois...

Direito

FARRA NO TESOURO: JUSTIÇA ACEITA DENÚNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NO CASO DA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS DE VEÍCULOS

Em decisão publicada ontem, 08, o juiz da 1ª Vara Cível de Jales, José...