Polícia

Polícia Militar Ambiental deflagra em todo o estado de São Paulo, nos dias 08 e 09 de outubro de 2020, a Operação Francisco de Assis

O principal foco da operação é a proteção à fauna silvestre, em especial o combate ao tráfico, comércio e cativeiro ilegal, atividades responsáveis pela terceira maior movimentação de dinheiro ilícito no mundo.

Polícia Militar Ambiental deflagra em todo o estado de São Paulo, nos dias 08 e 09 de outubro de 2020, a Operação Francisco de Assis Foto Ilustrativa

Polícia Militar Ambiental deflagra em todo o estado de São Paulo, nos dias 08 e 09 de outubro de 2020, a Operação Francisco de Assis com o emprego de mais de mil policiais militares ambientais, 380 viaturas (terrestres e náuticas) dos Batalhões de Polícia Ambiental.

A operação batizada de Francisco de Assis presta homenagem ao Giovanni di Pietro di Bernardone, mais conhecido como Francisco de Assis (1182 — 3 de outubro de 1226), um dos primeiros e mais importantes defensores dos animais e do meio ambiente.

O principal foco da operação é a proteção à fauna silvestre, em especial o combate ao tráfico, comércio e cativeiro ilegal, atividades responsáveis pela terceira maior movimentação de dinheiro ilícito no mundo.

A operação também tem como objetivo combater o crime de porte ilegal de arma, caça ilegal, maus-tratos e de conscientizar a população para a proteção da fauna, para a proteção dos habitats e do meio ambiente.


Mais notícias sobre Polícia

Polícia

Colchão caído em vicinal provoca acidente, mata uma pessoa e deixa criança gravemente ferida

Um colchão caído em uma vicinal provocou um acidente envolvendo três...


Polícia

Polícia Ambiental flagra homens com cães e material para caça

Em 17 de janeiro de 2021, durante Policiamento Ambiental Rural pelo município de Santana...


Polícia

Homem acusado de matar vizinha esganada é encontrado morto na prisão

  O funcionário público municipal Danilo de Oliveira Ferreira, de 25...

Polícia

vídeo - Polícia Civil identifica mulher suspeita de danificar caixas eletrônicos de agência bancária em Rio Preto

A Polícia Civil identificou uma mulher suspeita de danificar