Economia

Pedágios de São Paulo terão reajuste a partir de sábado; veja os índices



As tarifas finais não foram divulgadas pela Artesp, mas deverão ser disponibilizadas pelas empresas em seus sites assim que começarem a valer

As tarifas de pedágio das rodovias do estado de São Paulo terão reajuste a partir deste sábado, 1º de julho. A correção ocorre todo ano e faz parte do contrato de concessão das estradas do estado. Os reajustes variam conforme o tipo de contrato, e há rodovias em que haverá queda.

Os novos valores definidos pela Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transportes do Estado de São Paulo) foram publicados no Diário Oficial do Estado de SP desta quinta-feira (29).

No caso das rodovias administradas pela CCR, haverá acréscimo de R$ 0,10 nas tarifas. O reajuste valerá para AutoBan, SPVias e RodoAnel Oeste. Segundo a concessionária, a medida tem como objetivo diminuir os prejuízos da companhia por causa da pandemia de coronavírus.

Nas demais, o aumento aplicado varia conforme a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que é a inflação oficial do país, ou o IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), utilizado em contratos de aluguel e que teve queda acentuada nos últimos 12 meses.

No caso do Sistema Anhanguera-Bandeirantes, Intervias, Via Oeste, concessionária Auto Raposo Tavares, ViaRondon, SPVia, Ecovias e Ecopistas, o aumento será de 3,93%, com base no IPCA de junho de 2022 a maio de 2023.

As estradas administradas pela concessionária Rodovia dos Tamoios S.A. terão reajuste de 3,48%. Já as tarifas das rodovias administradas por Tebe, Renovias e concessionária Rodovias das Colinas terão queda de 4,46%, com base no IGP-M de junho de 2022 e maio de 2023.

CCR diz que vai repor perdas da pandemia
Em comunicado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a CCR diz que o reajuste é uma "medida cautelar de mitigação do desequilíbrio decorrente das perdas incorridas dos efeitos da pandemia de Covid-19 na demanda das concessionárias".

A concessionária assinou um aditivo contratual com o governo do estado para uma de suas subsidiárias. A ViaOeste ampliou o prazo de concessão do sistema rodoviário Castello Branco-Raposo Tavares em 410 dias, e administrará a estrada até 29 de março de 2025.

Aumento anterior foi em dezembro
Em dezembro de 2022, o governo do estado autorizou reajuste nas tarifas. O motivo foi o adiamento do aumento nos preços em julho daquele ano, em virtude das eleições. Na ocasião, o reajuste chegou a 11,73% no caso das rodovias mais movimentadas do estado.

No sistema Anchieta-Imigrantes, no chamado "pedágio da praia", quem sai da capital em direção ao litoral sul paulista passou a pagar R$ 33,80, tarifa que será válida até as 23h59 desta sexta-feira (30). No Rodoanel, o pedágio do Trecho Oeste subiu para R$ 2,80 e deverá ter nova alta neste sábado.

As tarifas finais não foram divulgadas pela Artesp, mas deverão ser disponibilizadas pelas empresas em seus sites assim que começarem a valer.


RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.

Mais sobre Economia