Geral

Ministro do Meio Ambiente dá carona a ruralistas em voos da FAB

Nos seis primeiros meses de governo, nenhum ambientalista foi transportado na companhia de Ricarado Salles

Ministro do Meio Ambiente dá carona a ruralistas em voos da FAB

Documentos obtidos via Lei de Acesso a Informação pelo GLOBO mostram que o ministro do Meio Ambiente , Ricardo Salles , deu carona a dez deputados e senadores da bancada ruralista em voos de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) em viagens oficiais nos primeiros seis meses de governo. Desde que assumiu, no entanto, Salles não deu carona para parlamentares da bancada ambientalista.

O transporte de autoridades pelos aviões da FAB é regulamentado pelo decreto 4.244 de 2002. O texto prevê viagens “somente” do vice-presidente, ministros de Estado, dos chefes dos três Poderes e das Forças Armadas. O decreto não autoriza expressamente o embarque de pessoas sem cargo ou função pública e nem de congressistas, mas deixa uma brecha aberta ao pedir às autoridades uma lista sobre a quantidade dos passageiros que irão viajar com elas.

Em junho, parlamentares ruralistas da bancada acreana no Congresso Nacional usaram a carona de Salles. Os senadores Márcio Bittar (MDB-AC), Sérgio Petecão (PSD-AC), Mailza Gomes (PP-AC) e o deputado Allan Rick (DEM-AC) participaram da comitiva de Salles ao Acre. Os quatro fazem parte da Frente Parlamentar da Agropecuária.

Durante a viagem, Salles e os parlamentares visitaram uma aldeia indígena e vistoriaram as obras de uma rodovia que liga o Brasil ao Peru.

A carona dada a Bittar chama atenção porque ele é um dos autores do projeto de lei que prevê o fim da obrigatoriedade de proprietários rurais manterem áreas de mata nativa em suas propriedades, a chamada reserva legal. Na Amazônia, as propriedades precisam manter 80% de sua mata nativa intacta.

O projeto apresentado por Bittar em parceria com o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) é alvo de críticas de ambientalistas. Cientistas afirmam que a extinção da reserva legal na Amazônia poderia acelerar o desmatamento da região e afetar o regime de chuvas em praticamente todo o país.

A reportagem procurou a assessoria de imprensa do Ministério do Meio Ambiente, mas até o fechamento desta matéria, nenhuma resposta foi enviada.


Mais notícias sobre Geral

Geral

Ex-presidente da OAS diz ter liberado R$ 1 milhão em propina a vice de Doria

Ex-presidente da OAS preso pela Lava Jato em Curitiba, 


Geral

Temperaturas voltam a cair e estado de São Paulo terá 2°C

Após a massa de ar frio que atingiu o Sul e o Sudeste do país se afastar na...


Geral

Padre Fábio de Melo critica saída de Alexandre Nardoni da prisão para o Dia dos Pais

Pelo Twitter, nesta quinta-feira (8), o padre Fábio de Melo criticou a...