Direito

Ministério Público determina Lei seca a partir da meia noite deste sábado (Jales, Pontalinda e Dirce Reis)

Fica proibida a venda e o consumo de bebida alcoólica das zero (0) às vinte (20) horas no(s) dia(s) em que se realizarem as eleições em bares, restaurantes ou estabelecimentos congêneres, sujeitando-se à imediata suspensão da venda e do consumo.

Ministério Público determina Lei seca a partir da meia noite deste sábado (Jales, Pontalinda e Dirce Reis)

O Ministério Público Eleitoral de Jales, está determinando a Lei seca a partir da meia noite deste sábado (14).

Além da Lei seca, os Municípios terão que obedecer as regras de distanciamento e prevenção ao Covid 19.

Decreto Municipal de Jales onde os Decretos são completamente os mesmos: (COMARCA), obviamente que a regra vale para todo o País.

DECRETO: Art. 1.º Estabelece, para o dia das eleições municipais de 2020, previstas para o dia 15 de novembro, em primeiro turno, e 29 de novembro de 2020, em segundo turno, se houver, as seguintes medidas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus (Covid-19), sem prejuízo daquelas emitidas e divulgadas pela Justiça Eleitoral:

I - Uso obrigatório de máscaras de proteção facial, preferencialmente de uso não profissional, conforme Decreto Estadual n.º 64.959, de 4 de maio de 2020, que dispõe sobre o uso geral e obrigatório de máscaras de proteção facial no contexto da pandemia da COVID-19;

II - Manter o distanciamento físico de 1,5 metros entre as pessoas e evitar contato físico direto como abraço e aperto de mão;

III - Higienizar freqüentemente as mãos (água e sabonete líquido ou álcool gel 70%);

IV - Evitar levar crianças e outros acompanhantes para a votação;

V – Ficam proibidas aglomerações nas proximidades do local de votação;

Art. 2.º Fica proibida a venda e o consumo de bebida alcoólica das zero (0) às vinte (20) horas no(s) dia(s) em que se realizarem as eleições em bares, restaurantes ou estabelecimentos congêneres, sujeitando-se à imediata suspensão da venda e do consumo.

Parágrafo Único. É vedada, no dia do pleito e nos horários mencionados no caput deste artigo, a aglomeração de pessoas vendendo ou consumindo bebida alcoólica.

Art. 3.º A fiscalização caberá à Polícia Militar e a Vigilância Sanitária do Município, que poderão, inclusive, interditar o estabelecimento que descumprir as regras estabelecidas pela Administração Pública Municipal. Art. 4.º No caso de desobediência a este Decreto, poderão ser aplicadas as sansões previstas na Lei Complementar Municipal de Jales nº. 306, de 27 de março de 2019, que aprovou o Código Sanitário do Município de Jales.

Art. 5.º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.


Mais notícias sobre Direito

Direito

ELEKTRO DEVERÁ PAGAR PENSÃO PARA JOVEM QUE SE ACIDENTOU COM FIOS DE POSTE EM JALES

O Juiz de direito da 1ª Vara Cível de Jales, Dr. José Pedro Geraldo Nobrega...


Direito

Donos de prédios da ex-tesoureira acumulam prejuízos, e depois de 2 anos e meio, nada resolvido !

Eu costumo dizer que chegar até a justiça é a coisa mais rápida...


Direito

Moraes manda bloquear perfis de Daniel Silveira no Facebook e Instagram

Os perfis de Instagram e Facebook do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) estão...

Direito

Jales - As Duplicatas de Nice Mistilides: TRIBUNAL DE CONTAS DIMINUI VALOR QUE PREFEITURA DE JALES TERÁ DE DEVOLVER AO ESTADO, DE R$ 434 MIL PARA R$ 221,4 MIL

Como diz o velho amigo Martine, as Duplicatas sempre chegam, pois bem, mas uma, claro pra gente...