Economia

Menor prestação do Minha Casa, Minha Vida sobe de R$ 25 para R$ 80

Menor prestação do Minha Casa, Minha Vida sobe de R$ 25 para R$ 80
A prestação mínima do Minha Casa, Minha Vida vai subir de R$ 25 para R$ 80 e será cobrada para as novas moradias do programa habitacional, que começam a ser contratadas neste ano. Pertencente à terceira etapa do programa, a mudança se refere às famílias pertencentes à primeira faixa, com renda de até R$ 1,8 mil. Para as pessoas que recebem salário mensal de no máximo R$ 800, a prestação será de R$ 80. De acordo com o Ministério das Cidades, para aqueles que têm renda mensal entre R$ 800 e R$ 1,2 mil, o valor corresponderá a 10% do salário. As famílias cujo salário médio varia entre R$ 1,2 mil e R$ 1,8 mil pagarão mensalmente o valor que corresponde a 15% do salário. A prestação mínima paga anteriormente pelos beneficiários do programa era de R$ 25 por mês. Antes das mudanças, em toda a Faixa 1, cerca de 95% do imóvel era subsidiado pelo governo. Segundo a presidenta da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, a prestação para as famílias da faixa de renda mais baixa atendidas pelo Minha Casa, Minha Vida não tinha reajuste desde o lançamento do programa, em 2009, enquanto a renda dos beneficiários e o valor dos imóveis subiram no período.

Mais notícias sobre Economia

Economia

Jales mais demitiu do que contratou em outubro

As recentes informações divulgadas pelo Cadastro Geral de Empregados e...


Economia

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

A Receita Federal paga, nesta segunda-feira (18/11), as...


Economia

Fim do DPVAT: saiba quem ainda poderá receber o seguro e como

Um aumento de ações judiciais por perdas, danos, invalidez e morte referentes...

Economia

ANEEL quer nova taxação para energia solar e pode frustrar adoção por pessoas físicas e jurídicas

O mercado de energia solar no Brasil vem crescendo pela adesão de consumidores que veem...