Direito

Justiça do RN aponta proliferação de ações para enriquecer advogados

A nota técnica destaca medidas a serem tomadas pelos Juizados a fim de evitar e "desestimular demanda agressora e lides fabricadas".

Justiça do RN aponta proliferação de ações para enriquecer advogados

O Centro de Inteligência dos Juizados Especiais do RN emitiu nota técnica com medidas a serem tomadas pelos Juizados a fim de evitar e "desestimular demanda agressora e lides fabricadas". O documento aponta que escritórios de advocacia praticam captação de clientela em massa com o objetivo de enriquecer ilicitamente partes e advogados.

Segundo a nota, o sucesso dos Juizados Especiais em cumprir seu papel levou a uma crescente demanda e acúmulo de processos e "proliferação de demandas agressoras e causas fabricadas".

"A demanda agressora se caracteriza pelo ajuizamento de causas fabricadas em lotes imensos de processos, geralmente trazidas por poucos escritórios de advocacia que praticam captação de clientela em massa e dizem respeito a uma tese jurídica "fabricada" com o objetivo de enriquecer ilicitamente partes e advogados, independentemente da plausibilidade daquele pedido."

O juiz relator, Paulo Luciano Maia Marques, ressaltou na nota que quem utiliza desse tipo de artifício aposta na incapacidade das empresas de porte nacional de gerir os processos judiciais, "fazendo com que o ajuizamento maciço de ações em todo o país ou Estado, acabe por dificultar ou impedir a defesa consistente das teses levantadas".

"O exemplo maior desse tipo de procedimento diz respeito às ações declaratórias de inexigibilidade de débito cumulada com indenização por danos morais em razão de suposta irregularidade na inscrição do nome da parte autora no cadastro restritivo de créditos, sob alegação de que jamais contratou com determinada empresa ou instituição financeira."

Para o juiz, tais ações são decorrentes de uma estruturada rede de advogados e captadores de clientela espalhados por todo o Brasil que contam com a divulgação em massa "do serviço fraudulento oferecido por meio de faixas expostas nas ruas, panfletos, redes sociais ou até mesmo a propaganda 'porta a porta'".


Mais notícias sobre Direito

Direito

ELEKTRO DEVERÁ PAGAR PENSÃO PARA JOVEM QUE SE ACIDENTOU COM FIOS DE POSTE EM JALES

O Juiz de direito da 1ª Vara Cível de Jales, Dr. José Pedro Geraldo Nobrega...


Direito

Donos de prédios da ex-tesoureira acumulam prejuízos, e depois de 2 anos e meio, nada resolvido !

Eu costumo dizer que chegar até a justiça é a coisa mais rápida...


Direito

Moraes manda bloquear perfis de Daniel Silveira no Facebook e Instagram

Os perfis de Instagram e Facebook do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) estão...

Direito

Jales - As Duplicatas de Nice Mistilides: TRIBUNAL DE CONTAS DIMINUI VALOR QUE PREFEITURA DE JALES TERÁ DE DEVOLVER AO ESTADO, DE R$ 434 MIL PARA R$ 221,4 MIL

Como diz o velho amigo Martine, as Duplicatas sempre chegam, pois bem, mas uma, claro pra gente...