Saúde

Jales - Dengue: Secretaria de Saúde intensifica vistorias em imóveis e terrenos e orienta para o Dia de Finados

Segundo a coordenadora, no mês de setembro foi realizada uma Avaliação de Densidade Larvária, uma atividade efetuada por amostragem, para calcular o índice larvário do mosquito Aedes aegypti no município

Jales - Dengue: Secretaria de Saúde intensifica vistorias em imóveis e terrenos e orienta para o Dia de Finados

A equipe municipal de combate às endemias está intensificando as vistorias nos imóveis e terrenos baldios de Jales com o objetivo de eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a Dengue, Zika e Chikungunya e orientar os moradores sobre as medidas preventivas.

 

De acordo com a coordenadora da Equipe Municipal de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Vanessa Luzia da Silva Tonholi, apesar de ter diminuído a transmissão da covid-19 no município, a equipe de agentes continua vistoriando apenas o quintal dos imóveis e não vistoriando residências onde só moram idosos para atender a equipe, “isso porque o Ministério da Saúde ainda não enviou nova nota técnica que libere a vistoria intradomicílio, ou seja, dentro do imóvel, onde normalmente vistoriávamos banheiro sem uso diário, sala e cozinha”.

 

Segundo a coordenadora, no mês de setembro foi realizada uma Avaliação de Densidade Larvária, uma atividade efetuada por amostragem, para calcular o índice larvário do mosquito Aedes aegypti no município. Foram vistoriados 1.721 imóveis e não foi encontrada nenhuma amostra do inseto. “Encontramos apenas amostras de pernilongo comum durante essa avaliação”, ressaltou Vanessa.

 

No entanto, a Secretaria de Saúde alerta que, com o início das chuvas, esse quadro pode mudar, “Por esse motivo a equipe de combate às endemias já iniciou uma nova avaliação. Essa atividade permite que identifiquemos as áreas em que há maior risco de transmissão da doença e direcionar atividades de intensificação para esses locais”, revelou a secretária municipal de Saúde, Nilva Gomes Rodrigues de Souza.

 

Outro ponto importante a ser ressaltado é a questão do Dia de Finados, celebrado no próximo dia 2 de novembro. “A população deve estar atenta, os vasos de plantas levados aos túmulos devem ser preenchidos com areia até a borda, devem ser furados, para que o excesso de água possa escorrer, e os arranjos não devem ter plástico. Pedimos para que as pessoas fiquem atentas aos vasos que já são fixos aos túmulos, já que eles também precisam ser furados e conterem areia”, disse Vanessa, que emendou: “orientamos sobre esses cuidados, pois, em período de chuvas os vasos de plantas dos cemitérios acumulam água e tornam-se criadouros, prejudicando os moradores dos bairros vizinhos”, finalizou.


RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.


Mais notícias sobre Saúde

Saúde

Número de idosos contaminados pela Covid sobe para 29 em asilo de Jales

Subiu para 29 o número de idosos que 


Saúde

Vacinas agem contra ômicron em casos graves, concluem cientistas

Cientistas sul-africanos concluíram que as vacinas existentes contra a covid-19...


Saúde

Governo de SP reduz intervalo da dose adicional contra Covid-19 de 5 para 4 meses

O Governo de SP vai reduzir de 5 para 4 meses o intervalo da dose adicional da vacina de...

Saúde

Jales - Saúde: campanha Fique Sabendo começa no dia 1 de dezembro

A Campanha “Fique Sabendo” tem como objetivo ampliar a testagem para o HIV na...