Política

Jales - Advogado Especialista em Direito Eleitoral, explica o que muda nas eleições para vereador em 2020.

Outro ponto abordado foi o do quociente eleitoral, isto é, a equação matemática que faz o candidato ser eleito. 

Jales - Advogado Especialista em Direito Eleitoral, explica o que muda nas eleições para vereador em 2020.

Hoje o site A Voz das Cidades conversou com o advogado especialista em direito eleitoral Dr. João Carvalho sobre alguns dos pontos importantes a serem observados pelos futuros candidatos ao pleito de 2020. 

Dentre os pontos destacados pelo causídico, existe a observação da chamada "quota de gênero", que deve obedecer o mínimo de 30% dos candidatos lançados por determinado partido.

Também foi abordada a questão referente ao fim das coligações para as proporcionais (vereadores), que pode acarretar grandes mudanças no cenário político. 

Outro ponto abordado foi o do quociente eleitoral, isto é, a equação matemática que faz o candidato ser eleito. 

Estes e outros pontos foram discutidos, em uma linguagem bem acessível na entrevista a seguir:

 

O advogado ressaltou a importância da observância da tal cota de gênero, uma vez que descumprida, pode acarretar diversos problemas e no caso de fraude, poderão os envolvidos responder por crimes na área eleitoral. 

Por fim, foi discutida a importância do cadastramento biométrico e as consequências que podem ocorrer no caso de um eventual cancelamento do título de eleitor.

Número de candidatos nas eleições para vereador em 2020

Haverá mudança também no número de candidatos a vereador que serão lançados em 2020. Cada partido poderá lançar até 150% do número de vagas existentes na Câmara Municipal.

Como era: Antes das novas regras eleitorais, as coligações podiam lançar até 200% da quantidade de vagas. 

Para exemplificar: Em um município com 12 vagas, cada coligação poderia lançar em conjunto 24 candidatos a vereadores.

Como ficou: Com a vigência da nova legislação, cada partido isoladamente deverá lançar até 150% do número de cadeiras. 

Ou seja, no município citado acima, cada partido deverá lançar sozinho 18 candidatos. 

Suponhamos que existam 19 partidos concorrendo, o número de candidaturas subiria para 342 candidaturas.


Mais notícias sobre Política

Política

Paranapuã - Prefeito causa Polêmica em não renovar contrato com Médico

 O Prefeito de Paranapuã, Sérgio...


Política

Deputados prometem recapeamento em vicinal que liga Jales à Dirce Reis para março de 2020

O Prefeito Euclides Scriboni,...


Política

LEI DO RJ QUE LIMITA JORNADA DE TRABALHO DE ENFERMEIROS EM 30 HORAS SEMANAIS É INCONSTITUCIONAL

A notícia diz respeito aos enfermeiros do Rio de Janeiro, mas nos remete ao que aconteceu...

Política

Jales - MDB recua, coloca Marynilda Cavenaghi como Presidente do partido

 Uma reviravolta no partido MDB, colocou a Presidência nas...