Geral

Golpistas usam escritórios de advocacia para "negociar" dívidas de mutuários da CDHU

Segundo a CDHU, estelionários estão enviando carta a moradores usando o nome dos escritórios não credenciados para oferecer falsos descontos

Golpistas usam escritórios de advocacia para "negociar" dívidas de mutuários da CDHU

A CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), empresa vinculada à Secretaria de Estado da Habitação, faz um alerta  sobre um novo golpe praticado por estelionatários que usam o nome de escritórios de advocacia não credenciados pela companhia.

 

Nas cartas enviadas para a casa dos mutuários, são oferecidas falsas propostas de acordo com descontos para regularização da dívida.Mogi das Cruzes possui três conjuntos de apartamentos da CDHU em César de Souza, Cocuera e na Vila Lavínia.

Atualmente, as cartas emitidas usam principalmente o nome do escritório Silva e Nunes e, em menor escala, do JC Prime. A orientação da CDHU para o mutuário é desconsiderar essa carta e denunciar seu recebimento para a companhia por meio de seus canais oficiais : o site https://www.cdhu.sp.gov.br ( acessar o menu no lado esquerdo, clicar em Contato e Localização e depois em Ouvidoria/Denúncias) ou pelo Alô CDHU 0800 000 2348.

O mutuário também é orientado a registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia (presencialmente ou pela internet) por estelionato ou tentativa de estelionato.

Caso queira conhecer os escritórios de advocacia credenciados pela CDHU e a região de atuação de cada um deles, acesse o link: www.cdhu.sp.gov.br/web/guest/servicos-mutuario/escritorios-juridicos .

ALERTAS

Outra modalidade de golpe usa o aplicativo de mensagens Whats App para oferecer falsas negociações financeiras. Por isso, a CDHU reforça ao mutuário que não negocia nem envia boletos por WhatsApp; não solicita qualquer tipo de depósito ou transferência bancária ou PIX para pagamento de boletos ou quitação de débitos; e seus boletos são emitidos apenas pela Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, cujos códigos de barras iniciam com 104 ou 001.

 

Outra orientação é conferir sempre o nome do titular e o endereço do imóvel impressos no boleto. Os endereços de e-mail oficiais da CDHU terminam sempre com @cdhu.sp.gov.br ou @apoiocdhu.sp.gov.br. A empresa não usa e-mail público (gmail, hotmail, ig e outros). Em caso de dúvida, consulte apenas os canais oficiais, como o site www.cdhu.sp.gov.br ou ligue para o Alô CDHU: 0800 000 2348, que está operando regularmente.

Para consultas presenciais, o mutuário pode procurar um dos Postos do Poupatempo, onde o atendimento está funcionando normalmente. A CDHU comunica que está tomando todas as providencias necessárias para coibir a ação destes golpistas. As famílias contatadas estão sendo orientadas a registrar Boletim de Ocorrência, independentemente de terem efetuado ou não pagamentos e encaminhar os boletos recebidos, print de conversas e o BO para o email: fraudesdeboletos@cdhu.sp.gov.br .


RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.


Mais notícias sobre Geral

Geral

Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco-hotel que naufragou no Pantanal; 4 parentes morreram

Um médico urologista de São José do Rio Preto (SP) está entre as...


Geral

Enquanto os Vereadores de Jales continuam em casa......Aulas presenciais são retomadas no sistema penitenciário de São Paulo

    A Secretaria da Administração Penitenciária...


Geral

Feliz Dia do Professor !

Transmitir conhecimento não é apenas falar o que sabe, mas inspirar novas...

Geral

ADPESP e demais entidades da segurança pública de SP realizam manifestação hoje (15/10)

A Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (