Curiosidades

Fóssil com 65 milhões de anos é encontrado em obra de rodovia em MG



Reprodução/Eco050

Um fóssil de aproximadamente 65 milhões de anos foi encontrado na tarde desta quinta-feira (9), durante escavações de uma obra na BR-050, no município de Uberaba, em Minas Gerais.

O fóssil foi descoberto durante escavações de uma obra de recuperação de talude executada em uma área de potencial fossilífero, pela equipe da Geopac Consultoria Ambiental, empresa contratada pela Eco050.

O pedaço de osso possui cerca de 20 centímetros e será encaminhado para estudos científicos para que se determine a qual espécie pertencia.

Em primeira análise, o paleontólogo Paulo Macedo, que realiza o acompanhamento, afirmou que o material está em bom estado de conservação e pode ter pertencido a um titanossauro, o Uberabatitan. Ele avisa, porém, que serão necessárias avaliações mais aprofundadas para estabelecer com precisão a espécie e o tipo de fóssil encontrado.

Para garantir a segurança e sua preservação, o fóssil foi retirado do local para, posteriormente, ser encaminhado ao Museu dos Dinossauros, no distrito de Peirópolis.

Como é de praxe em toda obra executada em área de potencial fossilífero, a Eco050 e a Geopac farão o monitoramento de escavações enquanto a recuperação do talude estiver em execução, informou a concessionária, em nota.

O Uberabatitan
O Uberabatitan, o maior dinossauro já encontrado no Brasil, pertence ao grupo dos titanossauros saurópodes do Cretáceo Superior. Descoberto na cidade de Uberaba, esse herbívoro media 15 metros de comprimento, tinha uma altura de 4 a 6 metros e pesava aproximadamente entre 15 e 18 toneladas.

Três indivíduos do Uberabatitan foram encontrados durante as obras de duplicação da BR-050, rodovia que conecta Brasília (DF) a Santos (SP), no trecho que atravessa Uberaba, em 2004. O processo de escavação, concluído em 2006, envolveu a meticulosa remoção manual de 300 toneladas de rochas datadas do Cretáceo e Paleogeno.

Nomeado em homenagem à cidade de descoberta, Uberaba, em Minas Gerais, e ao pesquisador responsável, o paleontólogo e geólogo Luiz Carlos Borges Ribeiro, o Uberabatitan é notável na paleontologia brasileira, marcando um avanço significativo, apesar da impossibilidade de reconstruir sua face devido à falta de ossos cranianos conhecidos.


RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.

Mais sobre Curiosidades