Cidades

Fernandópolis - “Ex-provedores terão que explicar o rombo na Santa Casa”

“Alias o provedor não poderia ter contratado o próprio filho, já que o artigo do Estatuto da Irmandade vedava esse tipo de vantagem. Ele beneficiou o próprio filho com o emprego e deveria devolver todo o dinheiro que recebeu”. 

Fernandópolis - “Ex-provedores terão que explicar o rombo na Santa Casa”

O vereador Murilo Jacob, munido de documentos, teceu diversas críticas aos ex-provedores da Santa Casa de Fernandópolis, José Sequini Junior, Diomar Pedro Durval e Geraldo de Carvalho. Ele confirmou que possui mais de 100 páginas de documentos de uma auditoria que foi realizada na gestão de Geraldo de Carvalho onde foram apontadas diversas irregularidades de Diomar e Junior Sequini. 

Geraldo engavetou os documentos e praticamente teria prevaricado sobre os apontamentos de adiantamento de salários para funcionários sem qualquer tipo de comprovante aos seus beneficiários. Ele citou valores entre R$ 59 mil e R$ 90 mil. 

“Quero deixar bem claro que os documentos são certidões feitas por um responsável pela contabilidade na época e o Dr. Geraldo tinha conhecimento e não fez nada.

Talvez tivesse sido ameaçado”, mencionou Jacob durante discurso na sessão ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira, dia 13. 

Aquela história de ter contratado o filho do dr Diomar e possíveis absurdos cometidos por ele é verdade.

“Alias o provedor não poderia ter contratado o próprio filho, já que o artigo do Estatuto da Irmandade vedava esse tipo de vantagem. Ele beneficiou o próprio filho com o emprego e deveria devolver todo o dinheiro que recebeu”. 

Jacob acusou de omissos os conselheiros da época que também tiveram conhecimento dos fatos e se calaram sobre os erros e abusivos cometidos nas gestões de Junior Sequini, Diomar e Geraldo de Carvalho, que terão que se explicarem na polícia. 

“Porque ninguém denunciou? Alguém tem rabo preso?, perguntou Murilo Jacob, sobre a omissão de muitos na Santa Casa de Fernandópolis. “Diomar não prestou contas e tenho informações de um ex-funcionário que teve que ir a um prostíbulo e recolher um documento da Santa Casa”. 

Se essas pessoas não forem na polícia e falarem a verdade, vou contar aqui na tribuna da Câmara. Vão passar vergonha. A população tem que saber da verdade. Quem cobre bandido é bandido!” 

Murilo prometeu que na próxima sessão do dia 20 vai contar fatos sobre a gestão da ex-provedora Sandra de Godoy. 


Mais notícias sobre Cidades

Cidades

Captação de Recursos vai em busca de emendas parlamentares na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

Na próxima semana o setor de Captação de Recursos da Santa Casa de Jales,...


Cidades

Motorista morre após bater caminhão em árvore em Cedral

Um motorista de 47 anos morreu após bater o caminhão que dirigia em uma...


Cidades

Caminhão carregado com bagaço de cana-de-açúcar tomba e pega fogo em rodovia de Olímpia

Um caminhão carregado com bagaço de cana-de-açúcar pegou fogo na...

Cidades

Morre adolescente que se envolveu em batida entre carros na rodovia de Pereira Barreto

Morreu nesta quinta-feira (15), na Santa Casa de Araçatuba (SP), a adolescente de 15 anos...