Direito

Estelionato de R$ 4 chega ao STJ; ministro aplica insignificância

Um homem vendeu passagem de ônibus, na categoria deficiente, por R$ 4,50. O ministro do STJ Ribeiro Dantas afirmou que a situação concreta merece um tratamento diferenciado.

Estelionato de R$ 4 chega ao STJ; ministro aplica insignificância

O ministro Ribeiro Dantas, do STJ, concedeu ordem em HC para anular ANPP - Acordo de Não Persecução Penal feito entre um homem e o MP por estelionato. Ele foi preso em flagrante por vender passe livre "categoria deficiente", referente a transporte público, no valor de R$ 4,50. Em decisão monocrática, o ministro reconheceu a atipicidade da conduta.

Venda de passagem

O homem foi preso em flagrante, em tese, por estelionato. Ele foi pego vendendo passe livre "categoria deficiente".

A polícia estava próximo a um terminal quando visualizaram um homem parado próximo das catracas e bilheteria. A equipe aproximou-se e surpreendeu o referido homem quando realizou a venda de uma passagem de seu passe livre categoria "deficiente fonoauditivo" sem acompanhante. A venda foi constatada com o validador da catraca, que deu a mensagem que o passe já tinha sido utilizado naquele ônibus.

Perguntado ao homem se tinha vendido passagem de ônibus, ele respondeu que tinha vendido passagem do cartão fácil por R$ 4,50. Feita busca pessoal foi encontrado no bolso de sua camisa o passe livre categoria deficiente.

Foi feito celebrado, então, um acordo de não persecução penal, novidade trazida pela lei anticrime.

Tratamento diferenciado

De acordo com o ministro Ribeiro Dantas, a situação concreta merece um tratamento diferenciado. O ministro destacou (i) o reduzidíssimo valor econômico (R$ 4,50); (ii) primariedade do agente; (iii) não envolvimento da entidade previdenciária.

"Ante o exposto, concedo a ordem de habeas corpus, para reconhecer a atipicidade material da conduta e, assim, anular o acordo de não persecução penal, bem como o arquivamento da persecução criminal."

Leia a decisão



RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.

Mais notícias sobre Direito

Direito

Nova lei de improbidade é oportunidade de corrigir erros, diz advogado

A lei de Improbidade Administrativa sofreu uma série de alterações em...


Direito

Jales - Ação Popular é arquivada pela Justiça contra Empresa para prestação de serviços de Varrição

Uma Ação Popular Preventiva Protocolada pelo Advogado Gustavo Alves Balbino teve...


Direito

Uso da imagem de bebê em memes sem autorização pode levar a ação penal

Os direitos de imagem são disciplinados pelo artigo 5º, inciso X da...

Direito

Banco é condenado por firmar empréstimo com incapaz sem aval do curador

As instituições financeiras respondem objetivamente pelos danos causados em...