Política

Conheça os prefeitos que começaram com tudo e não vão à reeleição

O que era para seu uma esperança para Jales, acabou sendo um pesadelo político para a população que havia colocado fé e esperança em Flá para mudar a cara da cidade, já que tem o vice-governador Rodrigo Garcia no seu partido.

Conheça os prefeitos que começaram com tudo e não vão à reeleição

Três prefeitos no noroeste paulista que começaram seus mandatos com tudo e acabaram caindo em “desgraça” com a população de suas cidades e acabaram desistindo da reeleição. Ele eles estão, Flavio Prandi (DEM) em Jales, João Dado (PSD) e Lívia Luana (PSB).

Flá, prefeito em Jales, que praticamente em 2016 foi aclamado como uma esperança de renovação para o município acabou desistindo depois de diversos escândalos no governo, tendo como principal a Máfia do Tesouro e agora a CEI das Casinhas.

O que era para seu uma esperança para Jales, acabou sendo um pesadelo político para a população que havia colocado fé e esperança em Flá para mudar a cara da cidade, já que tem o vice-governador Rodrigo Garcia no seu partido.

A baixa popularidade de João Dado em Votuporanga também deve ter sido um dos principais pontos que fez repensar em disputar a reeleição. Dado não se deu bem com o grupo político da qual trabalhou para elegê-lo, mas é um dos poucos municípios da região que esse tipo de confronto “quase” fica entre quatro paredes. Rapidamente o grupo encontrou um substituto possivelmente a altura do ex-prefeito Junior Marão.

Já a prefeita Lívia Luana de Ouroeste, não conseguiu apoio para a reeleição depois de mergulhada em diversas denúncias de fraudes e ações de improbidades administrativas. Lívia tem uma extensa lista de processos em andamento.

Ela é acusada em Ação Popular por Ato Lesivo ao Patrimônio Artístico, Estético, Histórico ou Turístico; Abuso de Poder; Violação aos Princípios Administrativos; Improbidade Administrativa/Enriquecimento ilícito; entre outros. Os processos estão ajuizados no Foro de Ouroeste.


Mais notícias sobre Política

Política

Fernandópolis - Semeghini deixa Ministério: trunfo do vice de Pessuto caiu por terra

A pergunta nas rodas políticas é qual a utilidade de Artur Watson para...


Política

Henri Dias e Avenor Bim são acolhidos pela população de Fernandópolis

O candidato a prefeito de Fernandópolis, Henri Dias (PTB), juntamente com seu vice,...


Política

Pessuto recebeu R$ 5,5 milhões do Ministério da Saúde e não fez repasse à Santa Casa; só Lene Marsola auxiliou com R$ 39 mil

Anotícia é do site Revoluir : DÉFICIT DE “MEIO MILHÃO...

Política

Filha substitui candidatura de Macarrão em Mira Estrela

Depois de sofrer impugnação no registro de candidatura, o ex-prefeito de Mira...