Artigo

Brasil não pode mais ficar para trás na corrida pela digitalização de processos

A tecnologia é a aliada do setor paralegal

Brasil não pode mais ficar para trás na corrida pela digitalização de  processos

A burocracia na formalização de empresas ainda é um problema que assola o Brasil. Enquanto em países como a Estônia a digitalização já integra, há 20 anos, todas as etapas para formalizar um negócio 100% online e em minutos, diversas empresas brasileiras sofrem para manter suas estruturas regularizadas, o que também afeta a rotina de escritórios de advocacia e contabilidade. 

 

Com a falta de integração de dados e documentos entre vários órgãos públicos, como as Juntas Comerciais, as Prefeituras e a Sefaz, os profissionais do ramo contábil e jurídico passam por dificuldades diárias. Sem a automatização de processos, esse setor enfrenta uma alta pressão para atender um mercado cada vez mais exigente com a aplicação da tecnologia em seus serviços.

 

Vamos tomar como um primeiro exemplo a situação atual do contador. Definitivamente, a automatização de atividades invadiu o setor: vemos startups com alto investimento em tecnologia concorrendo neste mercado, o que aumenta o risco de contabilidades pouco digitalizadas perderem o seu negócio. No entanto, é importante destacar que há diversas ferramentas para automação e digitalização que não representam uma ameaça ao segmento, mas são aliadas das contabilidades. 

 

Nos últimos anos, muitas contabilidades  cresceram rapidamente no mercado ao utilizarem a tecnologia como base de seu serviço e diferencial. O motivo disso é a possibilidade de suprir as novas demandas do público, que antes não existiam.

 

Uma delas é a agilidade. Em média, o tempo gasto para a conclusão de um processo paralegal vinculado à formalização de uma empresa pode chegar a 90 dias, seja pela falta da assinatura digital para agilizar contratos, o preenchimento incorreto dos formulários, a demora no envio de documentos solicitados pelos órgãos públicos ou a falta de acompanhamento dos processos. 

 

O empresário não quer mais correr o risco de prejudicar a regularidade de sua empresa por conta desses empecilhos burocráticos; ele quer mais rapidez, acessibilidade e transparência. E os escritórios contábeis são altamente afetados por essa expectativa. Se o CNPJ está irregular, fica inativo, e o empreendedor não consegue emitir nota fiscal - ou seja, não pode vender e receber dinheiro. Consequentemente, não consegue pagar seus funcionários e fornecedores, inclusive os contadores.

 

O mercado exige cada vez mais contadores com perfil de consultoria empresarial. As empresas esperam das contabilidades que atuem muito além de declarar suas receitas e emitir um DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais), que é gerado online e reportado por e-mail. A automatização do dia a dia nos escritórios contábeis é um pré-requisito para terem mais escala para atender mais clientes de uma forma personalizada, em uma função menos operacional-administrativa e mais focada no desenvolvimento do negócio de seus clientes.

 

A tecnologia é a aliada do setor paralegal

 

A tecnologia melhora a comunicação individualizada entre o contador e o cliente - e aqui devo estender para advogados e profissionais da área de legalização de empresas como um todo. Ela permite a otimização do trajeto do protocolo de documentos até a emissão das licenças necessárias para que a empresa esteja dentro dos requisitos exigidos por lei para executar o serviço proposto. 

 

Infelizmente, procedimentos como esse ainda não migraram completamente para o meio online no Brasil, o que  reduziria significativamente o tempo de abertura, alteração ou baixa de uma empresa. Além disso, o profissional ficaria menos sobrecarregado com processos e mais livre para ajudar o empreendedor a fazer as escolhas mais corretas e estratégicas.

 

O próximo passo para o empreendedorismo avançar no Brasil é o investimento em bots e APIs nos sistemas dos diversos órgãos públicos que facilitem a integração das etapas e dos processos paralegais para que mais empresas sejam criadas e protegidas de forma ágil.

 

Ainda assim, as legaltechs estão suprindo algumas lacunas no setor público e promovendo o aumento do número de CNPJs legalizados no país, com mais eficiência e praticidade. Algumas auxiliam escritórios de contabilidade e advocacia com softwares e ferramentas para fazer a gestão do time e do fluxo de atendimento dos clientes. Já outras ajudam com integrações e APIs para realizar pesquisas e monitoramento de processos nos diferentes sistemas de órgãos públicos e em tempo real. 

 

Todas essas tecnologias garantem eficiência e reduzem drasticamente os custos fixos, eliminando os erros humanos e recursos gastos com preenchimento manual e acompanhamento de protocolos ao longo de vários meses.

 

Hoje, vejo três desafios para os escritórios contábeis e jurídicos se adequarem à tendência de mercado: digitalizar, diferenciar e personalizar. Os clientes estão demandando cada vez mais rapidez, acessibilidade e transparência, além de um atendimento amplo e personalizado, em todo o território nacional e com serviços diferenciados. E, quem não fizer isso, tem grandes chances de ser esquecido. 

 

As legaltechs estão abrindo espaço para que o empresário demande e os escritórios contábeis e jurídicos gerenciem com agilidade diversos processos da formalização de suas empresas. A tecnologia aplicada ao setor paralegal é o único caminho possível para que PMEs, contadores e advogados foquem na estratégia de seus negócios e não se preocupem com percalços que já deveriam ter sido superados no Brasil há algum tempo.

 

*Miklos Grof é CEO da Company Hero, legaltech especializada em formalização de empresas que ajuda pequenos negócios, contadores e advogados a superarem os desafios burocráticos com soluções e tecnologia para criar e manter um CNPJ regularizado.



RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba gratuitamente uma seleção com as principais notícias do dia.

Mais notícias sobre Artigo

Artigo

Pais de Jales, denunciam Bullying em escolas

Alguns Pais entraram em contato como site A VOZ DAS CIDADES, para denunciar o que infelizmente...


Artigo

Hoje é o Dia do Policial Civil Aposentado.

Data singular por nos trazer à lembrança a marcante história...


Artigo

Jales - Juros e multas por um único dia de atraso em parcelas do IPVA gera, revolta, indignação e protestos

Desde de o último dia 19 de maio, quando tentei pagar a parcela...

Artigo

Mundo do trabalho pós-pandemia: MP traz novas regras para empresas e trabalhadores

O “novo normal” ocasionado pela pandemia trouxe mudanças que vieram para...